quinta-feira, 14 de abril de 2011

Treinamento Aerobio e Anaeróbio lático e alático

Caros alunos Da Runners
Durante a semana, nossos treinos são divididos em treinamento contínuos e treinamentos intervalados, ou seja, treinamento predominantemente aeróbios e treinamentos predominantemente anaeróbicos. Mas muitas vezes fica a dúvida, o que é cada um deles? Qual adaptação fisiológica que eles geram? Etc, Etc, Etc. Vamos desvendar de uma forma simples o metabolismo aeróbio e o metabolismo anaeróbio lático e alático.
Capacidade Aeróbia
Definições:
• Maior intensidade possível de ser mantida em exercício dinâmico, cíclico, prolongado.
• Maior tempo de exercício submáximo
• Capacidade de recuperação entre momentos de exercício máximo.
Fatores Determinantes da capacidade aeróbica
1 Fatores Centrais:
• Débito cardíaco máximo
• Volume sistólico máximo
• Dimensões cardíacas
• Volume plasmático

2 Fatores De transporte:
• Concentração de Hemoglobina
• Número de hemácias
• Hematócrito (volume plasmático)

3 Fatores Periféricos
• Capilarização
• Concentração de mioglobina
• Material mitocondrial
• Enzimas Oxidativas
• Distribuição do fluxo sanguíneo
Fatores Determinantes do desempenho em exercício predominantemente Aeróbio

1 Ventilação
• Capacidade Vital
• Volume Residual
• Difusão Alveolar
• Volume Corrente

2 |Aspectos Neuromusculares
• Resistência a fadiga Neuro- muscular
• Distribuição dos tipos de Fibras

3 Reserva De Substrato
• Glicogênio Muscular e Hepático

Capacidade Anaeróbia
Definição:
A Capacidade de ressíntese de ATP através de vias metabólicas Anaeróbias de produção de energia Alática e Lática.

Fatores Determinantes Da Capacidade Anaeróbia

1 Capacidade Anaeróbia Alática
• Concentrações musculares de ATP e CP
• Capacidade de mobilização de ATP e CP
• ATPasse e CPK
• Fatores Neuromusculares

2 Capacidade Anaeróbia Lática
• Disponibilidade de glicogênio muscular
• Ativação adrenérgica
• Atividades de Enzimas Glicolíticas PFK e LDH
• Produção máxima de Àcido Lático
• Capacidade De Tamponamento

Adaptações Fisiológicas ao treinamento Da Capacidade Anaeróbia

1 Capacidade Anaeróbia Alática
• Aumento das concentrações musculares de ATP e CP
• Aumento da capacidade de mobilização de ATP e CP
• ATPasse e CPK
• Melhora dos aspectos neuromusculares ( Considerar Hereditariedade)

2 Capacidade Anaeróbia Lática
• Aumento das reservas de Glicogênio muscular
• Aumento da ativação Adrenérgica
• Aumento de concentração e atividade de enzimas

Glicolíticas, PFK e LDH
• Aumento da produção máxima de Acído Lático
• Aumento da capacidade de tamponamento
• Melhora da força e potência muscular

Adaptações Fisiológicas ao treinamento da capacidade Anaeróbia
• Capacidade de tamponamento X remoção de lactato
• Capacidade de tamponamento X tolerância ao lactato
• Remoção de lactato
A- Aspectos Aeróbios
B- Ciclos de cori / ciclo da Alanina

Capacidade De Tamponamento
A- Bicarbonato (Sódio, Potássio)
B- Tampões intracelulares
C- Transporte de Íons De Hidrogênio

Fonte:
1- Fisiologia do exercício
MC ARDLE, KATCH, KATCH
2- Fisiologia do exercício
POWERS, HOWLEY
Professor Ricardo Neves Costa
CREF MG 06547-G

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário